Ouça, Pergunte e Reflita

Junte-se à nós e aproveite as dicas abaixo!

Profissional de saúde

É importante estar ciente de que nem todos os pacientes se sentem seguros para conversar abertamente sobre suas vidas. Portanto, antes do início de uma conversa, é preciso levar em consideração as diferenças culturais, desprender-se de preconceitos pessoais e respeitar crenças, práticas e estilos de comunicação.

A aproximação com o paciente pode ser feita de diversas maneiras:

“Quais são as coisas mais importantes para você neste momento?”

“O que você gostaria de alcançar como resultado dessa nossa conversa?”

“O que posso fazer para apoiá-lo ainda mais hoje?”

“O que te faz sorrir no seu dia a dia?”

“Quando o resultado do seu dia é bom, o que faz com que ele seja positivo?”

“Há mais alguma coisa que queira me dizer sobre você que eu não tenha perguntado?”

“Quais são os seus objetivos e desejos hoje?”

“Como posso ajudá-lo a alcançá-los?”

“Eu te dei todas as informações que precisa?”

Paciente

Em alguns momentos, tente deixar de lado o que pode te distrair, como músicas e preocupações, para conseguir se concentrar na sua respiração. Pense sobre quem você é e o que você está enfrentando nesse instante.

Qual é a coisa mais importante que vem à sua mente e que você desejaria que os profissionais que estão cuidando de você soubessem?

Membro da família de um paciente

O que de mais importante você gostaria de dizer para os profissionais que estão cuidando de seu parente?

Você pode e deve questionar a qualquer instante, não precisa esperar para ser questionado. Tome a iniciativa de informar ao profissional de saúde o que te interessa.

Para todos

Muitas vezes, durante as conversas do dia, não escutamos o que está sendo perguntado e respondido, de fato. O desafio, então, é ouvir mais profundamente as pessoas, para compreender o que está sendo comunicado de verdade.

O movimento O que importa para você? é uma oportunidade para fazer uma pausa e pensar como faz bem saber ouvir os outros.

Para ajudar na reflexão e melhorar a sua percepção para ouvir, listamos algumas dicas:

Tome alguns minutos no final de cada dia para refletir sobre as conversas que você teve.

Você passou mais tempo ouvindo ou falando?

Você ouviu para entender ou você estava esperando a sua vez de falar?

Ouça com uma mente aberta. Ao fazer isso, tente enxergar do ponto de vista da outra pessoa para entender o que é importante para ela. Lembre-se de que ouvir envolve mais do que seus ouvidos. Os sinais, como o contato com os olhos e o toque, também podem demonstrar que você está prestando atenção.

Relacionamentos exigem que as duas pessoas façam um esforço. Ouça os outros da maneira que você quer ser ouvido.

Repita o que você ouviu, para verificar se você entendeu o que a outra pessoa queria dizer.

 

Clique aqui e baixe os materiais da campanha!