História - ACSC
busca
Acesso restrito

História

A Congregação

A Congregação das Irmãs de Santa Catarina, V.M., surgiu em 1571, em Braunsberg, Alemanha (hoje, Braniewo, Polônia), quando Madre Regina Protmann, então com 19 anos, deixou o conforto de sua casa paterna e, com duas jovens que tinham o mesmo ideal, foram morar em uma casa simples, despojada de tudo, onde formaram uma comunidade dedicada à vida de oração, aos cuidados da Igreja, acolhia crianças pobres, cuidava dos doentes, dos abandonados e dedicava-se a instrução das meninas sem escolas.

Devotas de Santa Catarina de Alexandria, uma jovem pagã que se converteu ao Cristianismo no Século III d.C., escolheram para Padroeira da Comunidade, Santa Catarina de Alexandria, que é a padroeira da Igreja de Braunsberg, onde Regina rezava e ali buscava a o alimento de sua Fé. Meditava a Palavra de Deus, cultivava uma intensa vida de oração junto com suas companheiras. Seu modo de viver e o testemunho de sua vida foram cativando outras jovens e a comunidade cristã. Tinha um lema de Vida: “Como Deus Quer”. Regina faleceu no dia 18 de janeiro de 1613 e sua obra se expandiu por diversos países e perdura até os nossos tempos.

As primeiras Irmãs chegaram ao Brasil em 1897, para cuidar da formação das meninas filhas de colonos alemães. Motivadas pelo Carisma de Madre Regina, fundaram uma escola para meninas. No ano seguinte, iniciaram atividades no cuidado aos doentes, na Santa Casa de Juiz de Fora, e das crianças, no Asilo João Emilio, também em Juiz de Fora. No ano de 1899, foram para o Rio Grande do Sul, onde assumiram os cuidados dos doentes no Sanatório Bela Vista, em Porto Alegre. Já no ano de 1900, fundaram a escola Santa Catarina em Juiz de Fora e assumiram, por meio de um contrato com o Governo Federal, a gestão de um hospital. Constituíram duas Províncias com a mesma missão e valores, mas autônomas em suas gestões:

- a primeira em São Paulo – atualmente, com sede em Petrópolis (RJ);

- outra, com sede em Novo Hamburgo (RS).

A Associação

Em 1922, para expandir a missão no País e organizar suas atividades, as irmãs da providência de Petrópolis fundaram uma entidade civil com o nome de Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC), com sede em São Paulo. Esta entidade concentra as atividades nas áreas da Saúde, Educação, Assistência Social e forma uma rede a serviço da vida que, em 1967, recebeu a sua primeira Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS) – anteriormente chamado de certificado de filantropia.

As Casas da ACSC eram dirigidas inicialmente pelas próprias Irmãs que, gradualmente, as foram delegando responsabilidades a profissionais dentro das premissas da Governança Corporativa.

Atualmente, a Associação Congregação de Santa Catarina é uma entidade filantrópica que impacta na cadeia de valor produtivo do País, com 24 Casas presentes em sete Estados brasileiros, atua em três áreas, de acordo com a Constituição Federal do Brasil de 1988: Saúde, Educação e Assistência Social. Com mais de 13 mil colaboradores, a ACSC também é qualificada em diversos Estados e Municípios como Organização Social de Saúde – OSS.

A ACSC criou um modelo de negócio no qual a totalidade do superávit, após satisfeitas as necessidades de investimentos e segurança financeira, é destinada para obras sociais, a fim de executar dignamente suas atividades e acolher cada ser humano na sua integralidade, conciliando eficácia organizacional, compromisso com as necessidades das comunidades e valores cristãos.
Veja mais informações em www.madreregina.com.br

2018 - Associação Congregação de Santa Catarina - Todos os direitos reservados.